Notícia

Pimentel pede agenda com Temer para discutir dívida de MG com a União

O governador quer evitar que seja necessário levar à Justiça a proposta de recuperação fiscal, que exige privatização
Publicado em: 24/02/2017 ás 00h00
Autor:

O governador Fernando Pimentel solicitou ao presidente Michel Temer uma data para discutir as dívidas do estado com a União. A medida, segundo ele, seria para evitar que medidas judiciais sejam tomadas em relação ao tema. A dívida de Minas é calculada em mais de R$ 88 bilhões, mas conforme estimativa feita pela administração estadual, a União deixou de repassar mais de R$ 135 bilhões ao estado em perdas da Lei Kandir, que desonerou do ICMS as exportações. No texto, encaminhado a Temer, o governador considera que Minas Gerais é igualmente credor da União.


A regulamentação está pendente desde 2003, quando a Emenda Constitucional 42 foi aprovada, prevendo a edição de lei complementar definindo os termos das compensações. Desde então, não há norma e a União repassa para os estados quanto acha que deveria passar. No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu ganho de causa aos estados e estabeleceu que o Congresso regulamente a forma e os termos sobre como serão feitos os repasses.
 

“O estado que mais saiu perdendo com a Lei Kandir foi Minas e foi essa compensação que avacalhou e quebrou Minas.”, disse Onofre Batista, advogado-geral do estado. Segundo ele, é hora de aplicar o “federalismo de verdade”. “Minas está fazendo sacrifício e conseguindo andar pra frente, não está como outros estados. Mas é chegada a hora de colocar os pingos nos is. A união está agindo como uma mãe que compra roupa de grife, mas economiza no uniforme do filho e na merenda”, analisa.

Apesar do gesto simpático, Onofre acredita que Temer não se sensibilizará: “Esse papo (a conversa com Temer) não deve acontecer facilmente. Não é impossível que tudo vá parar no STF”.

 

Privatização


O motivo de preocupação de Pimentel e outros governadores que pode parar na Justiça é a proposta de recuperação fiscal dos estados anunciada pelo governo federal e que será enviada ao Congresso, inclusive, exigindo contrapartidas dos executivos estaduais. Segundo Temer, a União só poderá ajudar se houver essas contrapartidas regionais.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já adiantou que os governadores terão de assumir o compromisso de adotar rigorosas medidas de saneamento das finanças públicas. Pela proposta, o estado que firmar acordo de recuperação fiscal com a União será beneficiado com a suspensão por 36 meses do pagamento das dívidas.

 

As contrapartidas dos estados, entretanto, seriam medidas como privatização de empresas do setor elétrico e de saneamento. Temer usou como exemplo o caso do Rio de Janeiro. Como parte do acordo, o estado venderia ações da companhia de água e esgoto, a Cedae, para buscar o reequilíbrio econômico. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro já aprovou a privatização da empresa.

“A privatização nos entusiasma na área federal a tentar aprovar um projeto que deverá chegar ao Congresso Nacional, tendo em vista que só poderemos auxiliar, a União, se tivermos essa conjugação da lei federal, autorizadora das chamadas contrapartidas, e a lei estadual fazendo as contrapartidas sob pena de incidirmos na Lei de Responsabilidade Fiscal”, declarou Temer.

No caso de Minas, Pimentel também já adiantou que não pretende privatizar a Cemig ou outras companhias. Segundo ele, se tratam de “contrapartidas duríssimas para com os serviços públicos”. “Como se isso fosse uma receita milagrosa: está faltando comida em casa, então venda o fogão”, afirmou”.

Comentários
Deixe seu comentário:
Seu Ip:54.158.238.108 - (caracteres restantes: 500)

MAIS NOTÍCIAS

Governo Federal libera R$ 543,5 milhões ...

Ver

Edital normativo - Seleção pública de me...

Ver

Cemig alerta que venda de usinas resulta...

Ver

LEILÃO DE VEÍCULOS E BENS MÓVEIS INSERVÍ...

Ver

I Reunião Regional MedioTec

Ver

Setur realiza ação com municípios associ...

Ver

7º Reunião Ordinária da Legislatura 2017...

Ver

Governo Federal reconhece emergência em ...

Ver

Escalonamento de salário de servidores p...

Ver

Temer vai pedir 'empenho máximo' de mini...

Ver

Temer avisa aliados que não há espaço pa...

Ver

Cemig prorroga Campanha de Negociação de...

Ver

Minas incentiva a inclusão social e prod...

Ver

Janot pede investigação de 83 políticos ...

Ver

Secretaria de Governo participa de encon...

Ver

Governo de Minas Gerais lança novo porta...

Ver

Pimentel pede agenda com Temer para disc...

Ver

Política 2017 - Candidatos a Prefeito 20...

Ver

Sessão Ordinária

Ver

Agricultura familiar viabiliza vida no c...

Ver